Resenha: Três Estigmas de Palmer Eldritch – Philip K. Dick

Sinopse

Eu gostei tanto da sinopse que acompanha o livro – foi ela que me fez comprar o livro sem pensar duas vezes – que eu não quis fazer uma própria minha. Segue então ela na integra:

“Num futuro não tão distante, quando o exílio compulsório de um planeta Terra excessivamente quente significa instalar-se miseravelmente em colônias marcianas, a única coisa que faz a vida dos colonizadores suportável são as drogas. Única em sua finalidade, a Can-D “traduz” aqueles que a consomem para uma outra realidade.

No entanto, o surgimento de um concorrente abre uma disputa por esse mercado. Chamada Chew-Z, a nova substância é comercializada sob o slogan “Deus promete a vida eterna; nós cumprimos a promessa”. Mas a questão é: Que tipo de eternidade ela oferece? E quem – ou o que – será seu portador?”

Comentários

Os Três estigmas de Palmer Eldritch é uma viagem psicodélica. Tal como Asimov em “The God Themselves”, Philip K. Dick vai literalmente além do imaginável nesta narrativa. Nos dois casos, existem objetos e lugares que existem em outra galáxia ou dimensão, e que é claro, não possuem nenhuma necessidade de estarem sujeitas a nossas leis da física.

Ao tentar olhar pelo ponto de vista do escritor, fico imaginando o quão difícil é quebrar os paradigmas de nossa realidade para criar algo que vai mais além. O leque de opções é infinito, e que a cada capítulo, mal se tem ideia do que pode ocorrer depois. Esse amplo leque pode vir para o bem ou para o mal, já que leva o leitor para lugares que não prevê, mas também podem levá-lo para algum lugar sem sentido, sem contexto e que cria um sentimento de separação perante a obra. Não é possível imaginar e estar naquele lugar de tão irrealista.

O que admiro em Philip K. Dick é que mesmo quando ele quase vai para “outra galáxia”, tudo isso ainda permanece ligado por uma tênue linha de suspense “investigativo” e de situações do “cotidiano” – o mesmo ocorre em “Crônicas Marcianas” de Bradbury – que acabam por nos manter fixados a trama.  O desenrolar da trama é excepcional e só comprova o porque de Philip K. Dick ser um dos autores com mais livros adaptados para o cinema.

Vale a Pena?

Sim!! Até hoje eu não li nada do Philip K. Dick que não tenha recomendado, eu realmente acho muito legal a forma como ele desenrola seu texto– em termos de velocidade e complexidade.Os acontecimento de  Três Estigmas de Palmer Eldrich me surpreenderam muito – principalmente quando finalmente descobri a razão de seu título.

 

Ficou Interessado?

 


 

SE VOCÊ GOSTOU DO CONTEÚDO, COMENTE OU SIGA-NOS NA PÁGINA DO FACEBOOK, NO TWITTER OU PELO RSS!!
É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS SABER O QUE VOCÊS ESTÃO ACHANDO!


 

 

Advertisements

One thought on “Resenha: Três Estigmas de Palmer Eldritch – Philip K. Dick

  1. Essa trama parece interessante e promissora, gosto quando a ficção científica aborda o conceito de Deus e os sonhos da humanidade. O único livro que li desse autor foi Ubik, e não gostei. A criação de novos mundos abre esse leque infinito de possibilidades, mas nem todas elas são boas. É necessário criar um universo que convença o leitor e que tenha lógica interna, o que, para mim, não acontece em Ubik. Mas vou tentar este outro, quem sabe eu gosto mais!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s