O Oceano no Fim do Caminho – Neil Gaiman

Eu tinha uma expectativa um pouco engraçada sobre Neil Gaiman.

Já sábia que ele era autor de Sandman e de diversos livros infantis, o que na verdade me parecia como um paradoxo. Mas a qualidade aparente de todos os seus trabalhos – eu não conhecia nenhum antes deste – me fez seguir o rastro de informações que me levavam até o autor.

Após várias ler algumas análises e ver algumas listas de melhores livros do ano que contemplavam O Oceano no Fim do Caminho, me senti tentado a ver qual era a desse cara.

Sinopse

O personagem principal – o qual não sabemos o nome – está retornando ao lugar onde morou em sua infância para participar de um funeral. Quando está prestes a chegar ao seu destino, desvia e continua a descer a rua da sua casa até a antiga fazenda Hempstock.

Lá, é recebido pela vela senhora Hempstock, que não só lhe oferece para entrar como trás novamente a tona as lembranças de um importante e incrível acontecimento em sua vida, esquecidos até então.

Comentários

O Oceano no fim do caminho me pegou de surpresa. Apesar da história não ter uma trama extensa, complexa ou cheia de suspense – muito pelo contrário, achei que a história não tem nada de inovador – Neil Gaiman é o que é por causa de sua narrativa. É como aquele cara que conta a mesma piada que você e a deixa muito mais engraçada. Falo isso porque o autor mexe brilhantemente com a tensão durante a narrativa. Ela cresce conforme o livro passa, e te trás de volta, intrigado com as possibilidades. Neste quesito o livro está de parabéns. Acabei devorando-o em poucos dias – Aliás, ele é bem fininho.

Outro ponto que achei  incrível e que impressiona é que Gaiman sai um pouco do comum e transita muito bem entre dois mundos – o adulto e o infantil – sem que pareça forçado.

Logo no início do livro, como se prevendo toda a narrativa a frente, o próprio personagem comenta:

“Eu gostava de Mitos, eles não eram histórias de adultos, e eles não eram história de crianças. Eles eram melhor do que isso, apenas eram.”

E poxa, é assim que todo o livro se desenvolve! De forma bastante simples, ágil e sobre a visão de uma criança que não compreende ainda algumas das complexidades da vida, mas que presencia situações pesadíssimas e as encara sobre uma outra perspectiva.

No fundo, somos nós, que temos consciência de toda a extensão das maldades envolvidas que atribuímos maiores problemas e sofrimentos para o que está ocorrendo ali.

Por fim,  sei que é um pouco pessoal a forma como enxergamos cada livro, mas eu gostei muito de ter imaginado o mundo de O Oceano no fim do Caminho. Para mim, ele era um mundo bastante vivo e colorido, mas com aquela cor de filtro do instagram.

 

Vale a pena?

Poxa, vale e muito! Principalmente para aqueles que desejam uma leitura para relaxar e curtir. Penso que adultos podem se sentir incomodados com a história um pouco mais animalesca e com uma levada infantil, e as crianças não vão conseguir lidar com a crueldade bastante real e as cenas bastante explícitas de morte, sofrimento e de cunho sexual. Então eu sugiro deixar esse livro longe delas.

 

Ficou Interessado?

button (7)


SE VOCÊ GOSTOU DO CONTEÚDO, COMENTE OU SIGA-NOS NA PÁGINA DO FACEBOOK, NO TWITTER OU PELO RSS!!
É MUITO IMPORTANTE PARA NÓS SABER O QUE VOCÊS ESTÃO ACHANDO!


 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s